Login
Speak Up for Parkinson's 2019

"Levanta a Voz pelo Parkinson!", World PD Day 2019

EN | ES | IT | DE

 

As alterações na voz são um dos muitos sintomas que, com o tempo, podem afetar as pessoas com doença de Parkinson. Esta doença tem sido associada principalmente a sintomas motores, mas ampliar o conhecimento sobre os desafios que estes pacientes enfrentam regularmente melhorará o apoio que eles podem obter.

Por vezes esquecemos o poder das nossas vozes e a forma como podem mudar o mundo. O poder de fazer perguntas e de contar as nossas histórias. O poder de tocar no coração dos outros e de o mudar.

E mesmo quando as vozes dos doentes de Parkinson ficam mais fracas, as nossas ficam mais fortes por eles.

Faça com que todos ouçam. Dê ao Parkinson uma voz.
Espalhe a palavra agora, a sua voz é importante.

Como é afetada a Voz pela Doença do Parkinson? Saiba mais pela Voz de especialistas

De que forma a voz pode ser afetada pela DP?

Os movimentos associados à inspiração, vibração das pregas vocais e articulação das palavras, são assegurados por músculos que, devido à doença, podem estar com movimentos mais lentos, mais rígidos e com tremor. A voz é a componente da fala mais frequentemente alterada na DP, embora existam outras como a articulação, respiração ou ressonância.

Quais as alterações na fala mais comuns na DP?

As alterações mais frequentes são:

- Redução do volume e da expressividade da voz, a voz rouca ou fraca;
- Articulação imprecisa de palavras;
- Alteração da velocidade da fala (mais rápida ou mais lenta do que o habitual);
- Ocorrência de bloqueios ou repetições de sílabas, como se “gaguejassem”.

Também é comum que as pessoas com DP sintam que a voz “falha” quando estão a conversar ou se sintam cansadas durante ou após conversas mais longas.

A redução do volume da voz é a alteração na fala mais comum na DP e tem a particularidade de ser, frequentemente, acompanhada por uma falta de perceção por parte da pessoa sobre esta alteração. A título de exemplo, é comum que a pessoa com DP explique os pedidos de repetição dos familiares e amigos como consequência das respetivas perdas auditivas ou do ruído ambiente, não reconhecendo que o volume baixo da sua voz é a verdadeira causa das dificuldades dos outros em compreenderem o que diz.

O que fazer para preservar a voz na DP?

- Utilizar a voz! A pessoa com DP deve procurar manter uma vida social ativa por forma a garantir que tem oportunidade para utilizar a sua voz. Ingressar num grupo coral é, também, uma forma de garantir estas oportunidades; contudo, pode precisar de um aquecimento vocal mais prolongado e com uma progressão mais lenta do que o restante grupo.

O que fazer quando a voz já está diferente?

Para algumas pessoas, ou em estágios avançados da doença, manter uma vida social ativa já não é possível ou não é o suficiente para preservar a voz. Uma alteração na fala deve ser discutida com o médico que trata a DP ou com um terapeuta da fala. Existem técnicas e exercícios desenvolvidos para tratar especificamente as alterações na voz das pessoas com DP. Estes profissionais de saúde poderão aconselhá-lo sobre a melhor abordagem para tratar estas alterações. articuladas. Desta forma, não ocorrerá apenas uma mudança no volume da voz, mas uma melhoria generalizada das diferentes componentes da fala. Além disto, reduzir o ruído ambiente ou privilegiar a comunicação frente a frente podem ajudar.

Ferreira, J. e Vitorino, ML (coordenadores). Manual do Cuidador da Pessoa com Parkinson. 2018. Edição: CNS - Campus Neurológico.

 

Partilhe agora >

ON/APR19/G/099